Aulas de Dança do Ventre em Brasilia

Elementos Estruturantes da Dança

Os Elementos Estruturantes da Dança são:

elementos est

 

Movimento Corporal

  • KINESFERA: A kinesfera é tudo que podemos alcançar com todas as partes do corpo, perto ou longe, grande ou pequeno, com movimentos rápidos ou lentos etc. A Kinesfera ou Cinesfera é a esfera que delimita o limite natural do espaço pessoal, no entorno do corpo do ser movente. Esta esfera cerca o corpo esteja ele em movimento ou em imobilidade, e se mantém constante em relação ao corpo, sendo ‘carregada’ pelo corpo quando este se move.

e1

 

  • FLUXO: Qualidade de Movimento que refere-se a tensão muscular com a qual se deixa fluir um movimento – fluência contínua e interrompida e seus graus de tensão.

Fluxo Livre: Uma movimentação sem interrupções, onde o indivíduo está livre para se movimentar como quiser desde que seja sem pausa. EX: Correr em um parque, o fluxo de um rio.

Fluxo Conduzido Ou Controlado:
É um estado de cuidado com o movimento, há uma maior tensão muscular para se possa controlar a intensidade desse movimento. Ex: escrever um texto com uma caneta em um papel, movimentos de taichi chuan.

Fluxo Interrompido: È o máximo da tensão para que se faça uma interrupção imediata do movimento, que origina movimentos quebrados. Ex: escovar os dentes.

  • GIROS: O giro vai depender do estilo de dança se é balé, street dance, contemporâneo, de qualquer forma é rotacionar o corpo no seu próprio eixo. Os giros trazem a experiência de equilíbrio estável e desequilíbrio.

e2

 

  • SALTOS: utilizando eixos verticais e horizontais; os saltos ou pulos são movimentos que deixam o corpo temporariamente sem suporte; ocorrem quando o corpo fica suspenso no ar, perdendo o contato com o chão ou outra base de sustentação em que o corpo se apoie. O salto pode ser visto com relação ao peso (leve ou forte) e com relação ao tempo (rápido ou lento). Os saltos podem ser executados de dois pés para dois pés, de dois pés para um pé, de um pé para dois pés, de um pé para o mesmo pé, ou de um pé para outro pé.

e3

 

  • EIXO: fortalecimento das cadeias musculares principalmente do centro como eixo da movimentação, possibilitando o estudo da sustentação e equilíbrio.

e4

 

 

  • PESO – Qualidade de Movimento que refere-se as mudanças de força utilizadas pelo corpo ao movimentar-se. Passivo, ativo, leve, pesado, transferência, contrapeso e suas graduações. Estabilidade e instabilidade.

Peso leve: Transmite uma sensação de leveza, ou de ausência de peso como por exemplo uma bailarina dançando na ponta dos pés, ou um carinho delicado no rosto de alguém querido.

Peso Pesado: Exige uma carga maior de força para ser executado, como por exemplo o bater do martelo de um operário, um elefante andando ou dar um soco em alguém

e5

 

Espaço

Pode ser a relação entre o corpo e o espaço (ambiente no qual esta), o corpo em relação ao seu próprio corpo ou em relação a um outro corpo e o corpo e um outro objeto.

  • NÍVEIS: (em relação à altura) alto, médio e baixo – de modo geral são movimentos possíveis do corpo utilizando os espaços acima da cabeça, na altura da cintura ou abaixo dela.
  • DIMENSÃO: é uma extensão entre duas direções opostas. É um elemento básico de orientação no espaço. São três as dimensões: amplitude (ou largura), comprimento (ou altura) e profundidade. É o que Laban chama de plano de mesa (largura), plano de porta (altura) e plano de roda (frente/trás).
  • DIREÇÃO: é a trajetória traçada no espaço. Devemos sempre ficar atentos para o que Laban chama de direção, que indica, na verdade, o sentido para onde o movimento segue, partindo sempre do centro do corpo. Direções (sentido; aonde se vai): Frente, trás, lado, diagonais, em cima, em baixo
    6
  • DESLOCAMENTO: o deslocamento se dá quando voce está utilizando por exemplo um palco ou uma cena, você se desloca para pontos específicos de uma coreografia. No caso da dança contemporânea não há um ponto central ou um sentido único ou predominantemente simétrico no espaço. O deslocamento pode ser feito de diferentes formas em uma dança. Saltando, andando, correndo, sendo carregado, se arrastando, girando, entre outras. Esses deslocamentos podem se dar por meio de “caminhos” retos ou curvos, e serem feitos individual ou coletivamente.
  • DIREÇÃO: o movimento pode ser feito para diversas direções no espaço: frente, trás, diagonal, esquerda, direita, etc. Essas direções são determinadas pelo espaço e tipo de dança.

 

Tempo

Velocidade em que são executados determinados movimentos pode ser rápido, moderado e lento. É uma qualidade bastante subjetiva, pois deve-se sempre ter um parâmetro de comparação para definir o que é rápido e o que é lento.

  • RÁPIDO: Quando mantém a sua aceleração constante ou um ritmo rápido sem alterações, por exemplo, um samba enredo, ou um carro correndo na estrada.
  • LENTO: Mantém seu tempo lento, ou vai reduzindo a sua velocidade constantemente quase até parar, por exemplo, um adágio para a música clássica ou uma lagarta se deslocando em uma folha.
  • MODERADO: É o meio termo entre o rápido e o lento, por exemplo um caminhada tranqüila numa praça.

 

Fonte: Secretaria da Educação do Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>