Aulas de Dança do Ventre em Brasilia

Giros

Conceito:

Os giros são movimentos que trazem leveza, dinâmica e surpresa `a dança, permitindo além de explorar o espaço, unir movimentações e velocidades distintas. Sua energia é de passagem e transformação. Utilizados para entrar e sair de cena, na transição de movimentos e em qualquer momento que sua criatividade permitir.

Observação:

            Como a maioria dos giros são pertencentes a chamada dança universal, encontrados em diversas modalidades de dança, estarão presentes neste capítulo apenas os giros correspondentes a dança do ventre. Para outros giros consulte o capítulo – Movimentos da dança universal / Giros

  • Giro folclórico: muito encontrado nas danças folclóricas, este giro pode ser executado tecnicamente de forma bem simples. Com as pernas uma a frente da outra (4ª posição), se realiza uma série de pliés na perna da frente, sucessivos e com pequeno deslocamento circular, enquanto a perna de trás faz o balanço do retorno, cada vez que o plié volta. O tronco deve permanecer ereto permitindo que o movimento se reflita no máximo até os quadris, evitando a similaridade com os giros da dança afro. Este giro permite um simultâneo deslocamento espacial.
  • Giro de três passos: a característica deste giro consiste em sua forma de ser executado. Com três pequenos passos, conclui-se um giro completo. O primeiro passo é dado na direção a seguir, o segundo virando meio corpo en dedans e o terceiro passo para chegar de frente ao ponto de referência. Normalmente os braços estão em segunda posição (abrem no primeiro passo, fecham no segundo e terminam abertos novamente em segunda posição). Os mais variados movimentos de braços podem ser executados em conjunto com este giro. Popularmente conhecido também como giro de deslocamento, pode ser executado em diversas velocidades, no relevé ou planta. Seu uso de forma técnica avançada pode ser executado em contratempo e sem uso de deslocamento, o que não o descaracteriza.

giro tres passos

                                                             

  • Giro em hélice: com o ponto de referência situado no chão e não na altura do olhos e o tronco levemente projetado para frente para permitir a realização do giro no eixo, os braços permanecem abertos em 2ª posição. Popularmente também conhecido como Giro Libanês ou Giro Shahrazad, por ser muito característico da bailarina que o divulgou no Brasil.

giro em helice 

  • Giro Andaluz: com o mesmo princípio de um giro em Pivot, aqui ele se inicia com um rond de jambe enveloppé no ar. Normalmente os braços acompanham o giro, subindo para 5º posição junto com o battement e terminando em 1ª posição na conclusão do giro.

 

Fonte: Glossário da Dança do Ventre, por Bailarina Suheil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>