Aulas de Dança do Ventre em Brasilia

Variações do Shime

Shimes históricos

Conceito: Estilos de shimes das grandes bailarinas da história, que acabaram por receber o nome de suas criadoras.

Os principais são:

  • Shime Mona Said : este movimento é realizado na 4ª posição. A perna de trás recebe a força do quadril com um encaixe, elevando a púbis, como se estivesse sentando e retorna a base para a perna da frente. Ao transportar a base para trás, acontece o shime. Possui variações girando em torno de seu próprio eixo e marcando mais forte e seco o acento na perna de trás.
  • Shime Samia Gamal: com o mesmo conceito do shime duplo (vide 01.1) o quadril não trabalha de forma lateral, mas com uma torção (em twist) fazendo que o movimento aconteça na diagonal de trás. Ao empurrar o chão para executar o movimento, um shime duplo acontece durante a transferência para a base da frente. Esse movimento já foi conhecido popularmente como “mula manca” e shime duplo atrás.
  • Shime Shahrazad: apoiada em uma base e com o quadril oposto relaxado, este movimento consiste na contração do glúteo do quadril que está solto. Contraindo e relaxando rapidamente, consegue-se um efeito de rápidas e pequenas elevações de quadril com breaks. Como o peso está na base é possível girar em torno de seu próprio eixo a cada contração glútea.
  • Shime Souhair Zaki : popularmente conhecido como “soldadinho de chumbo”, com o corpo em relevé, o quadril é projetado para baixo alternando os lados e de forma reta, apoiando-se na ponta do pé abaixo do quadril.
  • Shime Tahia Karioca: popularmente conhecido também como shime em L, pelo aspecto final de seu desenho, como a letra “L”. Sua execução consiste em levantar a meia ponta do pé fazendo com que o quadril de um lado suba e na sequência apoie novamente para o quadril descer e deslocarse para o mesmo lado, simultaneamente subindo o quadril do outro lado. A primeira batida é efetuada dentro do eixo, como no shime simples, porém com uma contração um pouco maior, fazendo com que o quadril se retraia. Ao relaxar, a segunda batida permite um mínimo deslocamento do eixo.
  • Twist Tahia Karioka (ou Shime Tahia Karioka com twist): a mesma técnida do shime Tahia Karoca pois é uma variação do mesmo movimento. A diferença na sua execução se dá devido a um pequeno Twist entre os movimentos, finalizando então com o quadril em rotação. Popularmente já foi chamado de “movimento do Elvis Presley”, por aparentar um rebolado que este cantor de rock costumava fazer em suas apresentações.

Shimes folclóricos

Conceito: Movimentos de Shime derivados das danças folclóricas porém utilizados em todas as modalidades da dança do ventre.

  • Shime Gawazee: ficou popularmente conhecido como “cisca galinha” por seu movimento de pé ser similar a este movimento animal. Ao encostar o pé no chão, na lateral do corpo, este dá uma pequena escorregada (ciscada!) para o lado, causando no quadril uma pequena batida lateral, para cima e para fora do corpo. É executado repetidamente para o mesmo lado.

 

  • Shime Hagalla: originário desta dança, ao apoiar a base no chão o quadril oposto sobe em um rápido movimento para dentro e para cima, como em uma letra L invertida, levando com ele o joelho e consequentemente elevando um pouco o pé. Ao apoiar no chão, o movimento acontece do outro lado. Tem uma estética parecida com a do Shime triangular mas não possui pausa. É um movimento contínuo.

 

Fonte: Glossário da Dança do Ventre, por Bailarina Suheil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>